sábado, 22 de setembro de 2012


      Pastor Youcef Nadharkani escreve carta de agradecimento a cristãos de todo o mundo

  Veja a carta do pastor Youcef Nadharkani divulgada pela ACLJ:

“Não a nós, Senhor, nenhuma glória para nós, mas sim ao teu nome, por teu amor e “Não a nós, Senhor, nenhuma glória para nós, mas sim ao teu nome, por teu amor e por tua fidelidade!… Salmo 115:1
Salaam! (A paz esteja com você!)
Eu glorifico e dou graça ao Senhor com todo o meu coração. Sou grato por todas as bênçãos que Ele me deu durante toda a minha vida. Sou especialmente grato por Sua bondade e proteção divina que estiveram presentes durante a minha detenção.
Eu também quero expressar a minha gratidão para com aqueles que, em todo o mundo, têm trabalhado por minha causa ou, devo dizer, a causa que eu defendo. Quero expressar a minha gratidão a todos aqueles que me apoiaram, abertamente ou em completo sigilo. Está tudo muito claro em meu coração. Que o Senhor te abençoe e te dê a Sua Graça perfeita e soberana.
Na verdade, eu fui posto à prova, passei num teste de fé que, de acordo com as Escrituras, é “mais preciosa do que o ouro perecível”. Mas eu nunca senti solidão, eu estava o tempo todo consciente do fato de que não era uma luta solitária, pois eu sentia toda a energia e apoio daqueles que obedeceram a sua consciência e lutaram para a promoção da justiça e dos direitos de todos os seres humanos. Graças a estes esforços, tenho agora a enorme alegria de estar de novo com minha maravilhosa esposa e meus filhos. Sou grato a essas pessoas através das quais Deus tem trabalhado. Tudo isso é muito encorajador.
Durante esse período, tive a oportunidade de experimentar de uma forma maravilhosa a passagem da Escritura que diz: “Porque, como as aflições de Cristo transbordam para conosco, assim também por meio de Cristo transborda a nossa consolação.” [2 Co 1:5]. Ele confortou a minha família e lhes deu condições de enfrentar essa situação difícil. Em sua graça, Ele supriu suas necessidades espirituais e materiais, tirando um peso de minhas costas.
O Senhor maravilhosamente me conduziu durante os julgamentos, permitindo-me enfrentar os desafios que estavam na minha frente. Como a Bíblia diz: “Deus não nos deixa ser provados acima de nossa força…”.
Apesar de eu ter sido considerado culpado de apostasia, de acordo com uma certa interpretação da sharia, agradeço que o Senhor deu, aos líderes do país, a sabedoria para findar esse julgamento, levando em conta outros fatos. É óbvio que os defensores do direito iraniano e os juristas têm feito esforço importante junto às Nações Unidas para fazer cumprir a lei e o direito. Eu quero agradecer a todos aqueles que defenderam a verdade até o fim.
Estou feliz de viver em uma época em que podemos ter um olhar crítico e construtivo em relação ao passado. Isto permitiu que o surgimento de textos universais visando a promoção dos direitos do homem. Hoje, somos devedores desses esforços prestados por pessoas queridas que já trabalharam em prol do respeito da dignidade humana e passaram para nós estes textos universais importantes.
Eu também sou devedor àqueles que fielmente ensinaram sobre a Palavra de Deus, para que a própria Palavra nos fizesse herdeiros de Deus.
Antes de terminar, quero fazer uma oração pelo estabelecimento de uma paz universal e sem fim, de modo que seja feita a vontade do Pai, assim na terra como no céu. Na verdade, tudo passa, mas a Palavra de Deus, fonte de toda a paz, vai durar eternamente.
Que a graça e a misericórdia de Deus seja multiplicada sobre vocês. Amém!
Yousef Nadarkhani”
Por Jussara Teixeira para o Gospel+

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

     

Lições Bíblicas Mestre <br>Jovens e Adultos <br>4º trimestre de 2012
 OS PROFETAS MENORES

Os profetas Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque,Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias são denominados de profetas menores, como a lição bíblica deste trimestre estará estudando este tema acho que e propicio postar alguns documentos referente este tema.

Nossa primeira proposta é tentar responder o porque de serem chamados assim. segundo a história os livros prófeticos foram arrolados em um único volume pelo escriba Esdras e a chamada grande sinagoga* pós o cativeiro babilônico em 425 a. C. Na literatura judaica estes foram chamados de "OS DOZE" ou "OS DOZE PROFETAS" aproximadamente em 190 a. C. daí o escritor Jesus Ben Sirac* escrever "Quanto aos Doze Profetas, que seus ossos rebrotem de seus túmulos; pois fortaleceram Jacó e o resgataram por sua virtude fiel". Eclesiástico 49.12 Quanto a designação 'PROFÉTAS MENORES" esta surgiu na Igreja Latina conforme registra Agostinho bispo de Hipona (345-430 d. c.).

Contudo esta alcunha não quer dizer que estes doze tenham menas importância que os demais profetas (Isaías, Jeremias, Lamentações, Ezequiel e Daniel), eles são chamados de profetas menores pois sua quantidade de escritos foram menor que a dos demais citados entre parentese. A própria Bíblia nos mostra que estes eram e/ou é tão importantes com aqueles. “Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça, para que todo homem de Deus seja perfeito e perfeitamente equipado para toda boa obra”. 2 Tm 3.16,17.

Na próxima postagem examinaremos a atualidade da mensagem dos profetas menores.


*Grande sinagoga é o título atribuído a 120 escribas.
*Jesus Ben Sirac é provavelmente o autor do livro apócrifo chamado de Eclesiastico.